Imagem retirada de http://exame.abril.com.br/negocios/mgapress/pilates-como-aliado-no-tratamento-de-colicas-menstruais/ Imagem retirada de http://exame.abril.com.br/negocios/mgapress/pilates-como-aliado-no-tratamento-de-colicas-menstruais/

No período de cólicas menstruais, a atividade realizada no centro de força, o abdômen, ameniza as dores. Porém, os exercícios do pilates devem ser menos intensos, controlando sempre a respiração para diminuir as tensões que potencializam as dores menstruais.

Não seria exagero nenhum afirmar que grande parte das mulheres em idade fértil já sofreu um dia que seja com as temíveis e mal quistas cólicas menstruais. As cólicas são, em sua maioria, provocadas pelo aumento na liberação de prostaglandina, uma substância estimulante que contrai o útero, a fim de eliminar o endométrio em forma de sangramento durante a menstruação.

Cada mulher as sente ou sentiu de uma forma, mas as cólicas menstruais em geral se apresentam como dores agudas que podem irradiar para as costas, os membros inferiores, causar queda de pressão, enjoos, dor de cabeça e calafrios, tornando-se um desconforto ainda maior durante o período menstrual. O mercado farmacêutico conta hoje com uma variada oferta de medicamentos que ajudam a reduzir esses desconfortos, mas para quem não pretende iniciar nenhuma medicação e deseja procurar soluções alternativas, o Pilates se apresenta como grande auxiliar nessa tarefa.

“Muitos ginecologistas indicam as atividades físicas para amenizar os incômodos das dismenorreias e os exercícios específicos oferecidos pelo Pilates trabalham e ajudam a melhorar o funcionamento dos órgãos pélvicos e extrapélvicos, adequando o metabolismo, a fluidez entre os líquidos do corpo e o fluxo sanguíneo”, comenta Douglas Paiva, educador físico e fundador da Pure Pilates. “A técnica trabalha força, flexibilidade, alongamento, auxiliando na manutenção das curvas fisiológicas do organismo”, completa.

Como o Pilates também é conhecido pela bem estar mental que proporciona aos seus praticantes, ele também é um aliado poderoso para as meninas que sofrem com os desconfortos psicológicos típicos da TPM (tensão pré-menstrual), como estresse, tristeza, ansiedade, nervosismo e fadiga podem ser reduzidos, garantindo um bem estar geral ao corpo.

Fonte: Exame