Imagem retirada de https://www.webrun.com.br/pilates-beneficios-quem-corre/ Imagem retirada de https://www.webrun.com.br/pilates-beneficios-quem-corre/

O pilates é um conjunto de exercícios criados por Joseph Pilates, que podem ser praticados tanto no solo (mat pilates) quanto em equipamentos específicos. Seu principal objetivo é o total controle e conexão entre o corpo e a mente. Promove um condicionamento físico para indivíduos saudáveis e também pode ser usado para a reabilitação física, em indivíduos com condições patológicas.

Existem mais de 500 tipos de exercícios que podem ser praticados em várias intensidades, sendo acessível para portadores de qualquer necessidade especial. Diferente da musculação, quem pratica o pilates, realiza exercícios com a resistência, molas, ação da gravidade e peso do próprio corpo. Os movimentos são mais lentos e harmônicos, trabalha com poucas repetições, várias séries do mesmo exercício e mais controle do movimento, ganhando dessa maneira, tonificação da musculatura, sem grandes hipertrofias.
O Webrun conversou com Fernanda Lemucchi, fisioterapeuta e instrutora de pilates e ela explicou quais são os principais benefícios e contra indicações, para quem quer começar a praticar. Confira a opinião da profissional:

Existem inúmeros benefícios e alguns deles são: aumento da resistência física e mental, aumento da flexibilidade, melhora na postura, aumento na concentração, tonifica a musculatura, melhora a coordenação motora, possui exercícios com menor impacto nas articulações, alivia dores musculares, melhora a respiração, fortalece os músculos abdominais, melhora a consciência corporal, promove bem estar, entre outros.

O trabalho conjunto do pilates com a corrida, gera bons resultados: menos lesões e mais eficiência. Para o corredor ter um bom desempenho, precisa estar com a musculatura forte e alongada. Essa prática melhora a mecânica da corrida, agilidade, concentração, equilíbrio, previne lesões, definição da musculatura sem hipertrofia e sem sobrecarga articular, fortalecimento do Power House (músculos que estabilizam a coluna), respiração e alongamento.

Existem cerca de 34 exercícios básicos/principais, porém a aula deve ser montada de acordo com a necessidade de cada aluno. Pessoas que sem liberação médica para realizar atividades físicas e indivíduos hipertensos, não devem praticar. No caso das gestantes, é preciso uma atenção especial, pois existem exercícios que podem prejudicá-las.

Muitos corredores utilizam essa prática para melhorar sua performance e fortalecimento muscular, evitando assim lesões. É o caso da jornalista e corredora Yara Achôa que começou a praticar pilates para fortalecer seu core, uma região que precisa estar forte nos corredores. “Em três meses, eliminei oito quilos, reduzi medidas, trinquei o abdômen e meu pace baixou de 5min45 para 5min12. Continuo com o pilates, agora visando a Maratona de Porto Alegre, em junho”, afirma a corredora.

Além disso, Yara colheu outros frutos trazidos pelo pilates. “Me tirou da zona de conforto. Um mês e meio depois, já dava para notar bons resultados, como abdômen mais tonificado e forte. Nesse mesmo período, mudei um pouco a alimentação e continuei seguindo direitinho minhas planilhas de corrida e fazendo musculação, além de usar a bike como meio de transporte. Parece que com tudo isso consegui dar um ‘choque’ no metabolismo e fui emagrecendo e definindo como nunca tinha acontecido antes. Consequentemente, a corrida foi ficando muito mais fácil e melhor”, conta.

Este texto foi escrito por: Gabriel Gameiro

Fonte: WebRun